The Darkness lives here.

A Dama de branco lenda urbana argentina

A Dama de branco lenda urbana argentina

A Primeira vista mal e possível identificar que nessa foto acima trata-se de uma cemitério famosos tão importante quando um dos cemitérios mais famosos de São Paulo o da Consolação pelas suas obras de arte e personalidades históricas ali enterradas . Este cemitério da foto chama=se ” O Cemitério da Recoleta , este localiza-se em Buenos Aires na Argentina.

Ali encontram-se enterrados grandes e importantes figuras da história daquela nação, nada mais, nada menos: que alguns presidentes, dois nobéis, vários grandes escritores além da consagrada Eva Perón. Não é pouca coisa, não acha?

Entretanto não é sobre esse cemitério a postagem de hoje, mas sim de alguém que foi enterrado nele. Trata-se de uma jovem chamada Rufina Cambaceres que morreu em 31 de maio de 1902 no seu aniversário de 19 anos e que posteriormente tornaria-se uma lenda em toda a Argentina, pois seu espírito vaga pelo imenso cemitério, já foi visto e presenciado por muitos e seu túmulo é um dos mais visitados do local.

Quer mais?

A história de Rufina (A Dama de branco lenda urbana argentina )é muito interessante vejam só. Filha do famoso escritor Eugênio Cambaceres, Rufina cresceu em uma abastada família argentina. Seu pai faleceu quando ela ainda tinha 14 anos e acabou ficando só com sua mãe. Embora houvesse diversos pretendentes a jovem nunca namorou, era triste e solitária e não conseguia sucumbir a nenhuma paixão. Muito diferente de sua mãe que tornou-se amante de um presidente sem muita demora.

Em 1902 em sua festa de aniversário de 19 anos sua mãe havia-lhe preparado uma surpresa: após a a festa ela seria apresentada para a sociedade no teatro municipal. Contudo ela jamais fora apresentada, pois um grande grito ecoou do quarto de Rufina naquela noite, todos correram para verificar e lá estava a jovem enrijecida no chão frio de seu quarto. A história diz que ela sofreu um infarto fulminante, mas alguns dizem que o motivo teria sido por descobrir que sua mãe estava dormindo com o único homem por quem se apaixonara.

Um médico constatou a morte e a família decidiu enterrá-la no dia seguinte, fato que ocorreu sem demais.

É aí que a coisa fica estranha.

Alguns dias depois do enterro alguns funcionários notaram que o caixão de Rufina estava semi-aberto. Foi realizado a abertura do caixão posteriormente e constatou-se algo assustador. Havia marcas e arranhões na parte interna da tampa do caixão, a polícia apresentou o fato como furto já que a garota havia sido enterrada com muitas Jóias, outros afirmam que ela sofrera catalepsia e fora enterrada viva.

Sua mãe preferiu a segunda versão e logo encomendou uma imensa estátua que representa a filha tentando abrir uma porta eternamente. A obra é impressionante e passa a sensação de deslocamento, parece que ela quer abrir a porta, mas não existem mais quadros a seguir. É bem interessante. Veja abaixo.

A tumba da garota também foi modificada e, atrás de um vidro (é comum na argentina as tumbas possuírem vitrines) encontra-se uma tumba em mármore Carrara com uma perfeita rosa gravada no centro. É extremamente linda. Vejam abaixo.

Muitas histórias são contadas sobre a “Dama de Branco de Recoleta”. Existem algumas que contam avistamentos de uma garota triste, toda de branco que passa chorando por entre as pessoas e ao encontrar-se frente à tumba de Rufina desaparece. Relatam também que em algumas noites uma forte luz surge entre a estátua da garota, são ouvidos gritos e gemidos e logo desaparece.

Essa era uma lenda urbana não muito divulgada até que um ator famoso relatou ter visto sim a “Dama de Branco” em Recoleta e que jamais retornaria naquele local. O fato tornou-se uma febre e agora o túmulo de Rufina tornou-se o segundo mais visitado do local, perdendo somente para Eva Perón.

Aliás esse cemitério possui muitas outras lendas, inclusive uma de um funcionário que, por gostar tanto do local, comprou uma tumba e logo cometeu suicídio para poder viver ali para sempre.

Posts Relacionados :

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *